Mercadinho Piratininga

Viagens e Turismo

5 lugares para conhecer no Vale do Paraíba!

Os lugares que vocês verão abaixo foram retirados do site www.guiavaledoparaiba.com.br, clique no link e confira a matéria completa: https://www.guiavaledoparaiba.com.br/noticia/o-que-fazer/84627/5-lugares-fantasticos-para-conhecer-no-vale-do-paraiba  

Poço Azul em Lavrinhas: 

É um daqueles lugares de beleza indescritível que a natureza nos proporciona.
Para chegar no Poço Azul percorre-se uma trilha de dificuldade média-difícil de quase 2km a partir da estrada. A trilha não é sinalizada mas já está bastante desgastada devido ao volume de visitantes que o local vem recebendo.

Como chegar:

  1. Para iniciar a trilha, você deve deixar o carro estacionado na estrada, próximo à entrada da fazenda e atravessar um cercado de arame farpado, à direita.
  2. Logo no início, vemos uma imensa formação rochosa onde pratica-se escalada. Em seguida, contornando a formação rochosa e caminhando alguns metros, podemos contemplar a beleza do rio Jacu, com suas águas cristalinas em tons verdes e azulados. Há ligeira dificuldade na travessia do rio nos períodos chuvosos pois o volume de água aumenta bastante e o torna turbulento em alguns pontos, podendo até ser perigoso para algumas pessoas.
  3. Após a travessia do rio, basta seguir pela gasta trilha, subindo o morro até chegar na primeira cerca de arame farpado que demarca as propriedades de alguns fazendeiros da região. No alto do morro, tem-se uma bela vista da Serra da Mantiqueira e algumas cidades do Vale do Paraíba. Atravesse o cercado e continue caminhando pelo alto do morro, sempre margeando o rio, e seguindo a trilha até chegar ao local de descida para o Poço Azul.
  4. O local da descida para o Poço Azul fica dentro de uma área toda cercada, formando um retângulo de, aproximadamente, 25x25m. Nesse ponto você verá, à sua esquerda, um cercado de Concertina (aquelas cercas de arames enrolados usadas por militares). O trecho de descida é muito íngreme o que torna a trilha difícil neste ponto. Tome bastante cuidado!

Poço da Pedreira em Lavrinhas:

A Cachoeira e Poço da Pedreira, em Lavrinhas, é mais um daqueles lugares de beleza indescritível que a natureza nos proporciona.

O acesso a cachoeira se dá pela rodovia SP 58 até o bairro dos Pinheiros, chegando no bairro você segue pela estrada municipal Fiori Bondi, a trilha começa um pouco antes de você chegar no bairro Capela do Jacú, em uma pequena porteira a direita da estrada.

Como chegar:

  1. Para iniciar a trilha, você deve deixar o carro estacionado na estrada, e seguir pela trilha de terra caminhando por aproximadamente 600m até o local da Cachoeira da Pedreira.
  2. A trilha apresenta um pouco de dificuldade em apenas um trecho onde há uma descida/subida bem íngreme e que pode dificultar um pouco o passeio para as pessoas com mobilidade reduzida, idosos ou crianças muito pequenas. Mas não é nada que impeça qualquer pessoa de frequentar o local, basta ter disposição.
  3. Margeando o rio, você verá outros poços bons para banho.

A propriedade é particular mas não existe cobrança de taxas para entrada no local. 

Cachoeira dos Ferreiras em Piquete:

No pé da Serra da Mantiqueira encontra-se este lugar de beleza única, de fácil acesso e com vários poços para nadar.

Como chegar:

  1. Siga até a Piquete pela BR-459 (Rodovia Lorena-Itajubá) e depois pegue a Estrada Vicinal José Rodrigues Ferreira em direção ao Bairro dos Marins.
  2. Após 1,5 km da Cachoeira do Mané Bastos vire à esquerda, subindo em um caminho com bloquetes.
  3. Siga por mais 800m até a porteira de entrada da Cachoeira do Zecão.

Cachoeira e Poço do Curiaco em Piquete:

A Cachoeira do Curiaco é uma das mais freqüentadas e localiza-se no bairro dos Marins, e o acesso é feito pela continuação da estrada.

Possui três quedas d’águas, tendo seu acesso somente por trilhas.

A formação da cachoeira se dá no Pico dos Marins com altura de 8m. Não contém infraestrutura turística, mas sua segurança é boa. A via de acesso é regular, contendo também urbanização e paisagismo.

Possui pouca movimentação e sua demanda é constituída pelos visitantes das cidades vizinhas.

Como chegar:

  1. Para chegar no Poço do Curiaco, segue-se pela rodovia Lorena-Itajubá (BR-459), sentido Piquete.
  2. Seguindo pela rodovia e passando por Piquete, haverá um bifurcação na estrada, à esquerda vai para Itajubá e à direita, segue para o nosso destino, o Bairro dos Marins.
  3. Siga pela estrada vicinal do Bairro dos Marins por 15km. A estrada é boa, asfaltada até o Bairro dos Marins.
  4. Chegando no Bairro, passe pela Capela Nossa Senhora Aparecida e siga em frente. Entre à direita na bifurcação (há uma placa sinalizando Pico dos Marins, à esquerda, Poço Curiaco, à direita).
  5. Siga pela estrada de terra por 1 Km até a entrada da fazenda do Curiaco. A estrada nesse trajeto é ruim então preste muita atenção.
  6. Deixe seu carro no estacionamento (uma área grande logo após a porteira da entrada da fazenda) e siga à pé até a portaria do Poço Curiaco, mais 200m morro acima.

Atenção! O local cobra taxa de entrada no valor de R$3,00 por pessoa.

Cachoeira da Barra em Silveiras:

As cachoeiras de Silveiras atraem um grande número de turistas. Entre elas, está a cachoeira da Barra, localizada a 30 quilômetros do centro da cidade. A queda d'água do bairro dos Macacos encanta pela sua largura e beleza em meio à mata da Serra da Bocaina.

Como chegar:

  1. O caminho para a cachoeira da Barra inicia-se no Bairro dos Macacos, em Silveiras.
  2. São 7,5Km de estrada calçada com bloquetes até a cachoeira.
  3. O trajeto é bastante tranquilo e dá pra ir com carro de passeio ou a pé, para os mais aventureiros.

No local, há estacionamento gratuito, até o momento.